Saúde preventiva com ênfase no câncer de próstata: uma revisão de literatura

  • Ariane Soares Penha Veras
  • Francisca Bruna Arruda Aragão
  • Joelmara Furtado dos Santos Pereira
  • Quesia Rodrigues Furtado
  • Samara Letícia Mendonça Pereira
  • Franco Celso da Silva Gomes Universidade Estadual do Maranhão

Resumo

Este estudo trata de uma temática pouco discutida, o câncer de próstata, sabemos que esse tipo de câncer tem alta prevalência em relação aos outros exclusivo da população masculina, é o 6° tipo mais comum no mundo. Em decorrência dessa alta prevalência medidas preventivas precisavam ser elaboradas para que de alguma forma esse homem pudesse se aproximar do serviço de saúde, pois ele deixa de procurar esse serviço para realização de um exame preventivo para o câncer de próstata por sentir-se constrangido, com medo e com um enorme preconceito em realizar o exame de toque retal ou até mesmo a dosagem do Antígeno Prostático Específico, o PSA, o que acarreta muitas vezes de em um diagnóstico tardio e assim diminuindo as suas chances de curar do câncer em seu estágio inicial. A partir dessa realidade o estudo teve como objetivo levantar toda a produção técnico-cientifica a cerca do tema: saúde preventiva com ênfase no câncer de próstata. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório que teve como base de dados o SCIELO, MEDLINE, Biblioteca Virtual de Saúde, Arca e o Ministério da Saúde com publicações entre os anos de 2002 até 2015 utilizando os seguintes descritores: câncer de próstata, exame de toque retal e PSA. Os estudos constataram que os principais motivos do não diagnóstico precoce são a não adesão do homem ao exame preventivo da próstata por preconceito e o não preparo do profissional da saúde para oferecer uma atenção adequada para este homem. Em decorrência de todos esses acontecimentos, em 2002, o Ministério da Saúde começou a falar do Programa Nacional de Controle do Câncer de Próstata, que tinha por objetivo reduzir a incidência e a mortalidade por câncer no Brasil, por meio de ações que levassem a conscientizaçãoda população quanto aos fatores de risco do câncer. Em 2009, a Política Nacional de Atenção Integrada à Saúde do Homem (PNAISH) foi lançada e interligada e trazia consigo as diretrizes que ampara o homem dentro do serviço de saúde. A política veio com o propósito de qualificar o profissional da saúde principalmente na atenção básica, parra oferecer um atendimento adequado à saúde do homem, implementando medidas de promoção e prevenção da saúde possibilitando uma melhor qualidade de vida para todos os homens.

Publicado
2017-10-19
Como Citar
PENHA VERAS, Ariane Soares et al. Saúde preventiva com ênfase no câncer de próstata: uma revisão de literatura. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 54, n. 1, out. 2017. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/7>. Acesso em: 20 jul. 2018.
Seção
Artigos