Aedes aegypti E AS ARBOVÍROSES EMERGENTES NO BRASIL

  • MÁRCIA REGINA TERRA
  • RAFAELA STERZA DA SILVA
  • MARIA GORETE NICOLETTE PEREIRA
  • ACENALDO FERREIRA LIMA

Resumo

Aedes aegypti apresenta hábitos antropofílicos e é o vetor da
Dengue e da Febre Amarela, e recentemente foi observada a
transmissão dos vírus Zika e Chikungunya. Em vista da
problemática exposta o presente estudo teve por objetivo
realizar uma revisão bibliográfica a cerca do Ae. aegypti e
seus criadouros preferenciais e as arboviroses em emergência
no Brasil. O Ae. aegypti tem sua distribuição relacionada a
diversos fatores dentre eles a atividade humana partilhando
do mesmo âmbito e dos mesmos horários. Além disso, a
disponibilidade de criadouros artificiais e naturais que são
encontrados no ambiente urbano e natural é essencial para a
perpetuação da espécie. Para a nutrição de seus ovos a fêmea
do mosquito obtém repastos sanguíneos de animais
vertebrados podendo transmitir arboviroses dentre as quais
estão a Dengue, o Chikungunya, a Febre Amarela e o Zika.
Como método efetivo de prevenção da Dengue e da Febre
Amarela têm-se as vacinas, no entanto estas não atuam sobre
os vírus da Zika e Chikungunya. Já o controle da
proliferação do vetor pode ser promovida por meio de
métodos mecânicos, químicos e ações educativas que contam
com a parceria da população e com os Agentes de Saúde e de
Endemias.

Publicado
2018-01-25
Como Citar
TERRA, MÁRCIA REGINA et al. Aedes aegypti E AS ARBOVÍROSES EMERGENTES NO BRASIL. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 30, n. 3, jan. 2018. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/2028>. Acesso em: 15 dez. 2018.