FATORES EPIDEMIOLÓGICOS DAS LEUCEMIAS MIELOIDE E LINFOIDE

  • Jessica Fernanda Awelino
  • Raul Gomes Aguera Universidade Estadual de Maringá
  • Francine Maery Dias Ferreira-Romanichen

Resumo

A leucemia é uma propagação neoplásica generalizada ou um acúmulo de células hematopoiéticas, envolvendo ou não o sangue periférico. Na maior parte dos casos, as células leucêmicas extravasam para o sangue, podendo ser vista em grande número. As leucemias são dispostas conforme o tipo celular envolvido e o nível de maturação. Sabe-se que a classificação das leucemias ocorre em duas linhagens sendo elas mieloide e linfoide, desenvolvendo-se de forma aguda ou crônica. O estudo da epidemiologia das leucemias, em especifico aqui, a mieloide e linfoide, tem grande importância no desenvolvimento de medidas para o diagnóstico precoce das leucemias, de maneira que através das características do próprio indivíduo e a situação clínica que ele apresenta, já possam ser levadas em consideração para os quadros de leucemia, ocorrendo encaminhamento aos serviços especializados, contribuindo para o aumento da sobrevida da população. O objetivo geral desse trabalho é avaliar os aspectos epidemiológicos através dos tipos de leucemias. Em Leucemia mieloide tabela 1 diz que a faixa etária mais acometida nos anos avaliados foi entre 40 a 80 anos de idade em homens e mulheres. No entanto na tabela 2 explica que a maior ocorrência está em brancos. Já na Leucemia Linfoide tabela 3 analisou-se que 61-80 anos tem maior número de casos em ambos os sexos. Na tabela 4 foi possível verificar que houve predomínio na raça/cor branca em ambos o sexo. Foi possível analisar que ocorre uma escassez nos estudos epidemiológicos relacionados à leucemia em todo o território nacional
Publicado
2019-09-05
Como Citar
AWELINO, Jessica Fernanda; AGUERA, Raul Gomes; FERREIRA-ROMANICHEN, Francine Maery Dias. FATORES EPIDEMIOLÓGICOS DAS LEUCEMIAS MIELOIDE E LINFOIDE. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 3, p. 9-19, set. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2810>. Acesso em: 20 set. 2019.
Seção
Artigos