PERFIL DO MEDO APRESENTADO POR CRIANÇAS FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO

Authors

  • TAMARA DA SILVA GAMA
  • CÍCERA ALANE DE OLIVEIRA
  • EVALENA LIMA CABRAL
  • CAMILA HELENA MACHADO DA COSTA FIGUEIREDO
  • GYMENNA MARIA TENÓRIO GUÊNES
  • ELIZANDRA SILVA DA PENHA

Abstract

O presente estudo objetivou caracterizar quais são os principais
fatores de medo frente ao atendimento odontológico
em crianças de 6 a 12 anos de idade, determinando o perfil
e percentual dessa população que o apresenta. A pesquisa
foi realizada na Clínica-Escola de Odontologia da Universidade
Federal de Campina Grande e Unidades Básicas de
Saúde da Família localizadas no município de Patos-PB
com uma amostra de 200 crianças com idade média de 8,5
anos. O instrumento utilizado para a mensuração do medo
foi o questionário Dental Fear Survey. Após a coleta, os
dados foram analisados estatisticamente através dos testes
Qui-Quadrado e Exato de Fisher com ajuda do Statistical
Package for Social Sciences. Os resultados apontaram um
alto percentual de crianças com medo frente ao atendimento
odontológico (92%) e que o principal fator desencadeante
de medo na clínica odontopediátrica foi a anestesia
(observação da agulha – 68% e sentir a anestesia – 55%).
Não houve diferenças estatísticas significativas entre medo
e gênero (p=1,626) e medo e faixa etária (p=0,767). Conclui-
se que foi alta a porcentagem de crianças com medo e
que a submissão à anestesia odontológica foi vista como um
procedimento desconfortável e associado à dor, estando
fortemente relacionada com o desenvolvimento do medo.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2017-03-10

How to Cite

GAMA, T. D. S., DE OLIVEIRA, C. A., CABRAL, E. L., FIGUEIREDO, C. H. M. D. C., GUÊNES, G. M. T., & DA PENHA, E. S. (2017). PERFIL DO MEDO APRESENTADO POR CRIANÇAS FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO. Uningá Review, 29(3). Retrieved from https://revista.uninga.br/uningareviews/article/view/1973