DEVOLUÇÃO DE CRIANÇAS ADOTADAS: CONSEQUÊNCIAS PSICOLÓGICAS CAUSADAS NA CRIANÇA QUE É DEVOLVIDA DURANTE O ESTÁGIO DE CONVIVÊNCIA

  • Gessica da Silva Carnauba centro universitario inga
  • Jhainieiry Cordeiro Famelli Ferret

Resumo

Este artigo trata de aspectos pertinentes à adoção com o objetivo principal de descrever as consequências psicológicas causadas na criança que é adotada e devolvida durante o estágio de convivência. No artigo, são tratadas questões como o conceito da adoção, seus aspectos históricos, informações sobre o estágio de convivência, preparação de adotantes e adotados, motivos que levam os pais adotivos a decidirem adotar e devolver a criança, e como ponto final, traz as possíveis consequências que a criança que é devolvida pode sofrer. As dificuldades de relacionamentos por conta das expectativas e anseios, tanto dos pais adotivos quanto da criança, se colocam como os principais empecilhos e causas de devolução durante o estágio de convivência.

Publicado
2018-10-26
Como Citar
CARNAUBA, Gessica da Silva; FAMELLI FERRET, Jhainieiry Cordeiro. DEVOLUÇÃO DE CRIANÇAS ADOTADAS: CONSEQUÊNCIAS PSICOLÓGICAS CAUSADAS NA CRIANÇA QUE É DEVOLVIDA DURANTE O ESTÁGIO DE CONVIVÊNCIA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 3, p. 119-129, out. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/83>. Acesso em: 19 nov. 2018.
Seção
Artigos