USOS TERAPÊUTICOS POTENCIAIS DO CANABIDIOL OBTIDO DA Cannabis sativa

Authors

  • KARINE VANDRESSA PERNONCINI
  • RÚBIA MARIA MONTEIRO WEFFORT OLIVEIRA

Abstract

Marijuana, hashish, charas, bhang e sinsemilia são algumas
das designações dadas para a Cannabis sativa, um arbusto
da família Moraceae, com mais de 100 compostos identificados
a partir de suas glândulas de resina. Esses compostos
são chamados de canabinóides. Os dois principais canabinóides
são: o Δ9-tetrahidrocanabidiol (Δ9-THC) e o canabidiol
(CBD). Após essas descobertas outros compostos foram
isolados, como por exemplo, a anandamida
(N-aracdonil-etanolamina, AEA), que faz parte dos endocanabinóides,
ou seja, canabinóides que ocorrem endogenamente.
Há 4.000 antes de Cristo já havia relatos do uso
medicinal da Cannabis sativa, e na atualidade esta planta
tem muitas finalidades, tanto pelos efeitos provenientes do
Δ9-THC, como, euforia, alucinações, entre outros, quanto
pelo uso terapêutico, o qual CBD é responsável. Tanto o
CBD quanto o Δ9-THC ligam-se a receptores que estão
acoplados a proteína-G, em diversos órgão, os receptores
são denominados como CB1 e CB2. Além desses dois receptores
o CBD liga-se a outros tipos de receptores como,
TRPV, 5-HT1A, GPR55 e PPARγ, levando a diversos efeitos
terapêuticos.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-12-10

How to Cite

PERNONCINI, K. V., & OLIVEIRA, R. M. M. W. (2014). USOS TERAPÊUTICOS POTENCIAIS DO CANABIDIOL OBTIDO DA Cannabis sativa. Uningá Review, 20(3). Retrieved from https://revista.uninga.br/uningareviews/article/view/1609