MECANISMOS DE RESISTÊNCIA BACTERIANA A ANTIBIÓTICOS NA INFECÇÃO URINÁRIA

Authors

  • ANNA LAIZA DAVILA OLIVEIRA
  • MARCELA MENDES SOARES
  • THAYANA CRISTINA DUARTE SANTOS
  • ADRIANA DOS SANTOS

Abstract

As infecções do trato urinário (ITU’s) são caracterizadas
por um quadro infeccioso, que pode ocorrer em qualquer
local do sistema urinário, sendo causada na maioria das
vezes pelas bactérias da família Enterobacteriaceae, principalmente
a Escherichia coli. Infelizmente, nos últimos anos,
observam-se cada vez mais casos de resistência aos antibióticos
nesse tipo de infecção. Dessa forma este trabalho tem
como objetivo realizar uma revisão da literatura, a respeito
dos mecanismos de resistência bacteriana aos antibióticos
na infecção urinária. Para o desenvolvimento desse trabalho
foi realizada uma revisão bibliográfica nas bases de dados
Scielo e BVS. Para combater as ITU’s os antibióticos foram
de fundamental importância, mas seu mau uso fez com que
as bactérias desenvolvessem mecanismos de resistência. As
bactérias tornam-se resistentes aos fármacos por alguns
mecanismos, como as mutações cromossomais e genéticas,
desenvolvimento da capacidade de produzir bombas de
resistências a múltiplos fármacos (MDR) e destruição do
antibiótico através de enzimas. Dessa forma, após a realização
deste trabalho, foi possível perceber que o combate à
resistência bacteriana é um problema de saúde pública
mundial e deve ser abordado sob vários aspectos.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-12-10

How to Cite

OLIVEIRA, A. L. D., SOARES, M. M., SANTOS, T. C. D., & DOS SANTOS, A. (2014). MECANISMOS DE RESISTÊNCIA BACTERIANA A ANTIBIÓTICOS NA INFECÇÃO URINÁRIA. Uningá Review, 20(3). Retrieved from https://revista.uninga.br/uningareviews/article/view/1598