ADOLESCÊNCIA, SUICÍDIO E O LUTO DOS PAIS

  • Aline Aparecida Oliveira Centro Universitário Uningá
  • Franciele Cabral Leão Machado

Resumo

A presente pesquisa objetiva discorrer sobre o luto dos pais de adolescentes que cometeram suicídio. Para melhor compreensão sobre a temática, deve-se compreender sobre o período da adolescência enquanto fase de desenvolvimento socialmente construída, suicídio na adolescência, bem como a vivência de luto dos pais que perderam seus filhos por suicídio. O trabalho utilizará uma revisão bibliográfica, realizando um levantamento sobre a temática nas bases científicas de revistas online, por meio de artigos científicos e dissertações de mestrado. A adolescência é um período que pode ser marcado por conflitos, mudanças biológicas, psicológicas e que sofre influência do meio em que o adolescente se insere e também de como esse entende e vivencia o mundo e as relações. O suicídio é um ato drástico e que tira do adolescente tudo o que ele poderia ser. É importante considerar que o suicídio ou ideação suicida pode possuir várias motivações diferentes, e que tanto a ciência, sociedade e os profissionais que lidam com estes pacientes precisam considerar essas motivações, e também indícios para tentar prevenir novos casos. O luto dos pais que perderam seus filhos por suicídio é, além de muito doloroso, um assunto que dificilmente é discutido na sociedade, embora o processo de luto do pais não pode ser generalizado a todos, sentimentos negativos como depressão, culpa, dor, sofrimento, discussões, conflitos entre os pais podem surgir, assim como as variadas formas de auxílio que passam por família, amigos, suporte emocional, religiosidade, relacionamento entre os pais com o filho anteriormente ao suicídio.


 

Publicado
2018-06-27
Como Citar
OLIVEIRA, Aline Aparecida; MACHADO, Franciele Cabral Leão. ADOLESCÊNCIA, SUICÍDIO E O LUTO DOS PAIS. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 2, p. 141-153, jun. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/129>. Acesso em: 10 dez. 2018.
Seção
Artigos