ANÁLISE DA VACINAÇÃO CONTRA O HPV EM UMA CAPITAL DO NORDESTE DO BRASIL

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a cobertura vacinal contra o Papilomavírus Humano (HPV) em Teresina, capital do Estado do Piauí, Nordeste do Brasil. Estudo epidemiológico, com dados obtidos no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações e no DATASUS. Em Teresina, durante o período de 2018, foram aplicadas 17.938 doses da vacina quadrivalente contra o HPV, sendo 9.371 doses aplicadas em meninos e 8.567 doses aplicadas em meninas. A cobertura vacinal total no sexo masculino corresponde a 11,67% à primeira dose e 8,17% à segunda dose. No sexo feminino, a cobertura vacinal total da primeira dose chega a 7,27% e 10,64% à segunda dose. A vacina contra o HPV é segura e pode reduzir os números de câncer de colo do útero relacionado à infecção pelo papilomavírus humano. A baixa cobertura vacinal de Teresina, assim como do Piauí e do Brasil, pode ser multifatorial, como a falta de conhecimento da população acerca da efetividade e segurança da vacina, ficando evidente que as demais doses são negligenciadas após a primeira dose.
Publicado
2021-04-15
Como Citar
AVELINO, Johansen Pita; RODRIGUES, Tatyanne Silva; SOUSA, Isaura Danielli Borges de. ANÁLISE DA VACINAÇÃO CONTRA O HPV EM UMA CAPITAL DO NORDESTE DO BRASIL. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 58, p. eUJ3572, abr. 2021. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3572>. Acesso em: 28 set. 2021.
Seção
Artigos