CAUSAS ASSOCIADAS AO BAIXO PESO AO NASCER: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

  • Joyce Micaelle Alves
  • Ana Caroline Pereira Martins Universidade Estadual de Montes Claros
  • Jucimere Fagundes Durães Rocha
  • Fernanda Marques da Costa
  • Maria Aparecida Vieira

Resumo

Introdução: O baixo peso ao nascer é entendido como o peso de nascimento abaixo de 2.500 gramas. Representa um grave problema de saúde pública tanto em países desenvolvidos como em países em desenvolvimento, sendo considerado um importante preditor de morbimortalidade infantil. As crianças nascidas com baixo peso possuem risco de morte 20 vezes maior quando comparadas àquelas de maior peso. Objetivo: Sintetizar os fatores de risco do baixo peso ao nascer, fundamentando-se nos estudos produzidos pela literatura. Material e Métodos: trata-se de uma revisão integrativa de literatura, em que o levantamento bibliográfico foi realizado na Biblioteca Virtual em Saúde a partir dos descritores “recém-nascido”, “baixo peso ao nascer”, “fatores de risco” selecionados na plataforma de Descritores em Ciências da Saúde, no período de 2010 a 2017. Resultados: Foram selecionados 20 estudos, que mostraram desigualdades da proporção do baixo peso ao nascer no território brasileiro. Fatores como a prematuridade; falta ou deficiência de assistência pré-natal; idade materna; situação conjugal; baixo nível de escolaridade materna; paridade; abortos prévios; história prévia de filhos de baixo peso e recém-nascidos do sexo feminino se apresentaram com associação e representatividade significante para a ocorrência do baixo peso ao nascer no período em estudo. Conclusão: Como representam um grave problema de saúde pública a sua precoce identificação pode indicar estratégias preventivas rápidas e eficazes, diminuindo a possibilidade de complicações gravídicas e resultados perinatais desfavoráveis.
Publicado
2019-09-26
Como Citar
ALVES, Joyce Micaelle et al. CAUSAS ASSOCIADAS AO BAIXO PESO AO NASCER: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. S6, p. 85-102, set. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2989>. Acesso em: 20 out. 2019.