ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL RELACIONADA À ENTESITE: UMA REVISÃO DE LITERATURA

  • Catarina Amorim Baccarini Pires
  • Cecília Silva de Paula Faria Instituto Metropolitano de Ensino Superior
  • Diego Drummond Tanos Lopes
  • Isabela Melo Barros
  • Lívia Silva de Paula Faria
  • Lorena Melo Barros

Resumo

A artrite idiopática juvenil (AIJ) caracteriza-se por uma inflamação crônica e autoimune que acomete a faixa etária pediátrica, no qual engloba, dentre as artrites crônicas, a artrite relacionada à entesite (ARE), responsável por 10 a 20% dos caso. Sua etiopatogenia não é totalmente conhecida, apesar da influência de diversos fatores, como genéticos e ambientais. O diagnóstico é principalmente clínico, porém exames laboratoriais e de imagem podem auxiliar, assim como no diagnóstico diferencial e na extensão do quadro e grau de acometimento. Existem múltiplos tratamentos com os objetivos de controle da doença e da prevenção de complicações. Sabe-se que o acompanhamento pelas diversas áreas da saúde é essencial para adesão à intervenção proposta e para contenção da patologia. Pretende-se com esta revisão ressaltar a ARE, já que a mesma faz parte das patologias reumáticas mais comuns na pediatria. As buscas deste estudo foram realizadas através de artigos científicos publicados em revistas de renome internacional provenientes de três bases de dados: Pubmed, Scielo e Google Scholar, além de livros e texto de reumatologia e reumatologia pediátrica. Conclui-se que há a necessidade de maior conhecimento dos profissionais da área da saúde sobre a ARE, propiciando um diagnóstico precoce, escolha do tratamento adequado e prevenção de morbidade. O estudo contribui para o conhecimento a respeito dessa patologia, auxiliando profissionais da saúde no diagnóstico da enfermidade e favorecendo a escolha apropriada do tratamento e diagnóstico precoce.

Biografia do Autor

Catarina Amorim Baccarini Pires
ossui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004). Residência Médica em Pediatria no Hospital Odilon Behrens em Belo Horizonte - MG. Residência Médica em Pediatria - Área de Atuação Neonatologia pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é pediatra exercendo suas atividades na UTI Neonatal e Pedátrica do Hospital Márcio Cunha. Professora do Núcleo da Criança e Adolescente do Instituto Metropolitano de Ensino Superior - UNIVAÇO. Instrutora do Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria. Título de Especialista em pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria / Associação Médica Brasileira (2010). Título de Especialista em Pediatria - Atuação Área de Neonatologia pela Sociedade Brasileira de Pediatria / Associação Médica Brasileira (2012). Título de Especialista em Medicina Intensiva - Área de Atuação em Medicina Intensiva Pediátrica pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), em convênio com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Associação Médica Brasileira (AMB). (2017).
##submission.authorWithAffiliation##
Acadêmica de Medicina pelo Instituto Metropolitano de Ensino Superior - Ipatinga/MG
Diego Drummond Tanos Lopes
Acadêmico de Medicina pelo Instituto Metropolitano de Ensino Superior - Ipatinga/MG
Isabela Melo Barros
Acadêmica de Medicina pelo Instituto Metropolitano de Ensino Superior - Ipatinga/MG
Lívia Silva de Paula Faria
Acadêmica de Medicina pelo Centro Universitário de Volta Redonda - Volta Redonda/RJ
Publicado
2019-11-22
Como Citar
AMORIM BACCARINI PIRES, Catarina et al. ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL RELACIONADA À ENTESITE: UMA REVISÃO DE LITERATURA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 4, p. 21-37, nov. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2955>. Acesso em: 08 dez. 2019.
Seção
Artigos