ESTUDO COMPARATIVO DE DOR PÓS OPERATÓRIA EM PACIENTES COLECISTECTOMIZADOS ATRAVÉS DA INCISÃO DE LENNANDER VERSUS KOCHER

  • Luiz Miguel Mateus Sandin
  • Cynthia Neves Vasconcelos

Resumo

RESUMO
 
A colecistolitíase é uma das doenças mais comuns do aparelho digestivo, e constitui um importante problema de saúde nos países desenvolvidos. A escolha da incisão, em princípio, se resume na opção pelas incisões longitudinais, transversais, oblíquas ou combinadas, dependendo da preferência da escola cirúrgica e da maior experiência pessoal do cirurgião. Esse trabalho tem como objetivo, identificar as diferenças existentes entre as técnicas de incisão laparotômicas (KOCHER e LENNANDER) no quesito dor, no pós operatório imediato e no 1º dia de pós operatório de uma colecistectomia. O modelo de pesquisa adotado para o desenvolvimento deste trabalho foi observacional do tipo coorte retrospectivo. A amostra populacional estudada foi diagnosticada previamente com colecistite, com inflamação da vesícula biliar causada por litíase, com indicação de tratamento cirúrgico, no período entre fevereiro de 2016 a fevereiro de 2017. Conclui-se que a colecistectomia através da incisão de Kocher ou Lennander apresentam uma preservação do músculo reto abdominal, mostrou ter boa via de acesso à cavidade abdominal, sem grandes prejuízos para o procedimento cirúrgico. O maior benefício destas abordagens foi um pós-operatório minimamente doloroso e com menos complicações.
 
Palavras-Chaves: Colicistectomia, incisão de Kocher, incisão de Lennander.
Publicado
2018-12-07
Como Citar
SANDIN, Luiz Miguel Mateus; VASCONCELOS, Cynthia Neves. ESTUDO COMPARATIVO DE DOR PÓS OPERATÓRIA EM PACIENTES COLECISTECTOMIZADOS ATRAVÉS DA INCISÃO DE LENNANDER VERSUS KOCHER. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. S2, p. 38-45, dez. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2596>. Acesso em: 17 jun. 2019.