O USO DA MELATONINA COMO INDUTOR DO SONO – UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

  • Ronald Glanzmann
  • Luiz Fernando Moreira
  • Sabrina de Almeida Marques iPupo
  • Kelly Cristina Silva
  • Veronica Cristina Gomes Soares

Resumo

O presente estudo tem como objetivo buscar referências sobre o uso da melatonina como indutor do sono. A insônia atualmente é considerada um problema de saúde pública que atinge a população. A melatonina tem sido indicada para tratamento de insônia, mas também para distúrbios associados ao período gestacional, na infância, durante a puberdade, para o tratamento de síndrome metabólica e em trabalhadores noturno, como forma de minimizar os efeitos desse tipo de atividade. A classe farmacológica, na qual se inclui a melatonina foi denominada de melatoninérgica, sendo o principal efeito induzir o sono de uma forma semelhante ao sono endógeno. O mecanismo de ação desse fármaco está relacionado ao ciclo circadiano (claro-escuro), responsável entre outras ações pela liberação de hormônios de metabolismo, sendo assim, mudanças desse ciclo levam às alterações significativas para a saúde do indivíduo. A pesquisa foi realizada através de revisão bibliográfica com base em banco de dados científicos Scielo, Pubmed e Medline, no período após o ano 2000. Após o levantamento ficou evidente que a utilização de melatonina é muito abrangente e importante, sendo que novos estudos são necessários para que ela possa ser indicada com segurança e apresente a melhor atividade.
Palavras-chave: Melatonina; Insônia; Farmacologia.
Publicado
2019-03-12
Como Citar
GLANZMANN, Ronald et al. O USO DA MELATONINA COMO INDUTOR DO SONO – UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 1, p. 157-167, mar. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2094>. Acesso em: 21 maio 2019.
Seção
Artigos