INOCULAÇÃO E APLICAÇÃO DE DIFERENTES DOSES DE Azospirillum brasilense E SUA INFLUÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DO MILHO

Resumo

Benefícios na produtividade dos grãos, com baixo custo econômico, facilidade de aplicação, sem causar danos tóxicos ao meio ambiente e com alto potencial de resposta da cultura, são pontos alvo em pesquisas que envolvam a cultura do milho. Nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito da inoculação de Azospirillum brasilense nas estruturas vegetativas da cultura do milho, vislumbrando incremento no desenvolvimento da planta. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com seis tratamentos e quatro repetições, totalizando 24 ensaios. Sementes foram inoculadas com A. brasilense em diferentes doses do produto comercial (0 - 1000 mL), onde a altura de planta (AP), altura de inserção de espiga (AIE), diâmetro de colmo (DC), número total de folhas (NTF) e número de folhas abaixo da primeira espiga (NFAE), foram avaliadas. A inoculação de sementes de milho a base de estirpe Ab-V5 de A. brasilense promoveu influência em algumas variáveis biométricas, havendo aumento no número total de folhas (NTF), altura de planta (AP) e altura da inserção de espiga (AIE) para o híbrido avaliado, resultando em incrementos em seu desenvolvimento vegetativo. A dosagem de 549 mL por hectare foi considerada como propícia para resultarem maiores quantidades de folhas totais (NTF) na planta, de acordo com o ajuste do modelo proposto. Os resultados enfatizaram que a inoculação com esta estirpe é uma técnica válida e cada vez mais utilizada pelos agricultores, sendo seu estudo fator contribuinte para melhorias nos parâmetros agronômicos.
Publicado
2021-03-19
Como Citar
RASPE, Djéssica Tatiane; RASPE, Cristian Rafael. INOCULAÇÃO E APLICAÇÃO DE DIFERENTES DOSES DE Azospirillum brasilense E SUA INFLUÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DO MILHO. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 36, p. eURJ3638, mar. 2021. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/3638>. Acesso em: 19 abr. 2021.
Seção
1º Seção: Meio Ambiente e Agrárias