ESTABILIZAÇÃO UMERORRADIAL COM PARAFUSOS E POLIÉSTER TRANÇADO EM CÃO COM LUXAÇÃO TRAUMÁTICA DE COTOVELO

Resumo

Objetivou-se descrever o caso de um cão com luxação traumática de cotovelo que obteve bons resultados após correção ortopédica com parafusos e poliéster trançado. O tutor referiu que animal evadiu-se de sua residência e retornou após 3 dias sem apoiar o membro torácico esquerdo. O paciente foi encaminhado a clínica veterinária Uningá após 12 dias de seu retorno. Na avaliação clínica pôde-se observar: claudicação sem apoio do membro torácico esquerdo, dor, crepitação e instabilidade da articulação do cotovelo com deslocamento lateral da cabeça do rádio e do olécrano em relação ao úmero distal. Confirmou-se o diagnóstico de luxação lateral do cotovelo pelo exame radiográfico. O paciente foi submetido à cirurgia ortopédica e após 15 dias do procedimento cirúrgico, observou-se boa cicatrização da ferida com discreta claudicação do membro operado. Após 90 dias de pós-operatório o paciente apresentava boa deambulação, sem indícios clínicos de claudicação, dor, instabilidade e crepitação do membro operado. Concluiu-se então com este relato que o uso dos parafusos associados ao fio de poliéster trançado em figura de “8” foram uma boa opção no tratamento da luxação traumática de cotovelo.
Publicado
2020-10-20
Como Citar
LEAL, Leonardo Martins et al. ESTABILIZAÇÃO UMERORRADIAL COM PARAFUSOS E POLIÉSTER TRANÇADO EM CÃO COM LUXAÇÃO TRAUMÁTICA DE COTOVELO. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 35, p. eRUR3491, out. 2020. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/3491>. Acesso em: 23 nov. 2020.
Seção
1º Seção: Meio Ambiente e Agrárias