INFLUÊNCIA DE DANOS FOLIARES DE LAGARTA-DO-CARTUCHO EM HÍBRIDOS DE MILHO TRANSGÊNICOS E CONVENCIONAIS

  • Cristiani Santos Bernini Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Thais Alves Oliveira
  • Zulema Netto Figueiredo

Resumo

Com o grande aparecimento de doenças e pragas na cultura do milho, a melhor solução para preservar produtividade e qualidade do milho tem sido o uso de tecnologia Bt (Bacillus thuringiensis), sendo uma tática que diminui os inconvenientes advindos de inseticidas. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a incidência de Spodoptera frugiperda em híbridos de milho transgênicos e convencionais e sua resistência fenotípica. O experimento foi realizado em Cáceres – MT, na 2ª safra de 2018, em delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições, avaliando-se seis híbridos na versão convencional e treze transgênicos. Para a avaliação dos danos foliares ocasionados por Spodoptera frugiperda, utilizou-se de uma escala visual de notas, com variação de 0 a 9. Os maiores danos ocasionados por S. frugiperda foram nos híbridos convencionais AL BANDEIRANTE, F2DAS2B710 x F2A2555, F2DAS2B710 x F230F35 e F2FORT x F2AG8060 e de menor dano no híbrido convencional F2A2555 x F2FORT. Híbridos transgênicos com maiores danos por S. frugiperda foram DKB 230 PRO3, MG580 e DKB 290 PRO 3 e de menor dano foliar o híbrido transgênico AG 8088 VT PRO com tecnologia Viptera®. Pode-se discriminar híbridos transgênicos resistentes à lagarta-do-cartucho através do monitoramento de resistência à inseto realizado aos DSF 45 e DSF 60.
Publicado
2019-12-30
Como Citar
BERNINI, Cristiani Santos; OLIVEIRA, Thais Alves; FIGUEIREDO, Zulema Netto. INFLUÊNCIA DE DANOS FOLIARES DE LAGARTA-DO-CARTUCHO EM HÍBRIDOS DE MILHO TRANSGÊNICOS E CONVENCIONAIS. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 34, n. 4, p. 12-23, dez. 2019. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/3350>. Acesso em: 07 jul. 2020.
Seção
1º Seção: Meio Ambiente e Agrárias