CONSIDERAÇÕES SOBRE O CANABIDIOL NO PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

  • Allana Daiara Correia Oliveira CENTRO UNIVERSITARIO INGÁ
  • Caroline Andrea Pottker

Resumo

O presente artigo tem como objetivo discutir como os efeitos do canabidiol podem contribuir para o processo psicoterapêutico da criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Para tanto, foram realizadas pesquisas em bancos de dados e indexadores, sobre o tema em questão, selecionando os artigos referentes à área da Psicologia, TEA e Canabidiol. Entende-se como Transtorno do Espectro Autista um transtorno do neurodesenvolvimento, comprometendo a comunicação verbal, interação social e desenvolvendo comportamentos estereotipados. Como forma de tratamento tem sido indicado uma das várias substâncias da Cannabis sativa que possui potencial terapêutico, o canabidiol (CBD) que tem como benefícios a diminuição da agressividade, insônia, hiperatividade, entre outros sintomas. Desse modo, o uso do óleo da Cannabis sativa (CBD) exerce uma função fitoterápica, que atua na diminuição dos sintomas e auxilia num melhor aproveitamento do processo psicoterápico. Portanto, a criança com TEA que faz uso do CBD melhora sua percepção, atenção, interação social, bem como, a diminuição de quadros ansiosos, o que contribui para uma melhor adesão psicoterapêutica.
Publicado
2019-12-30
Como Citar
CORREIA OLIVEIRA, Allana Daiara; POTTKER, Caroline Andrea. CONSIDERAÇÕES SOBRE O CANABIDIOL NO PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 34, n. 4, p. 24-37, dez. 2019. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/3175>. Acesso em: 07 jul. 2020.
Seção
3º Seção: Ciências Sociais e Humanas