CONTROLE DE PATÓGENOS DO CACAUEIRO (Theobroma cacao L.) POR FUNGOS ENDOFÍTICOS DOS GÊNEROS Trichoderma E Clonostachys

  • ADRIANO AMORIM OLIVEIRA
  • RAVELY CASAROTTI ORLANDELLI Universidade Estadual do Paraná
  • JOÃO ALENCAR PAMPHILE

Resumo

Endófitos são micro-organismos que colonizam o interior das plantas, sem lhes causar prejuízos, sendo que essa colonização pode ser vista por microscopia de luz ou eletrônica. Frequentemente, fungos endofíticos produzem substâncias que aumentam a capacidade de defesa contra patógenos em condições ambientais adversas tanto para si como para o hospedeiro. Nesse contexto, esses fungos apresentam um elevado potencial biotecnológico para o controle de fitopatógenos em cultivos agrícolas, pois são capazes de produzir metabólitos secundários que beneficiam seus hospedeiros de diversas maneiras. Doenças de origem fúngica são responsáveis por elevadas perdas na produção de cacau, além de reduzir áreas plantadas no Brasil e Américas Central e do Sul. Este artigo teve como objetivo realizar uma revisão bibliográfica sobre o potencial de fungos endofíticos para o controle de Moniliophthora perniciosa e Moniliophthora roreri, fitopatógenos causadores da vassoura-de-bruxa e monilíase do cacaueiro, respectivamente. A revisão de literatura consistiu na busca de artigos em periódicos nacionais e internacionais, em bases de dados e sites especializados (Google Acadêmico, SciELO, Web of Science e Portal de Periódicos da CAPES); além de buscas em acervos científicos: livros, dissertações e teses. A literatura analisada mostrou que os agentes de biocontrole dos gêneros Trichoderma e Clonostachys, os quais atuam por diversos mecanismos, entre eles o micoparasitismo, são eficientes ferramentas para o controle desses patógenos.
Publicado
2019-03-20
Como Citar
OLIVEIRA, ADRIANO AMORIM; ORLANDELLI, RAVELY CASAROTTI; PAMPHILE, JOÃO ALENCAR. CONTROLE DE PATÓGENOS DO CACAUEIRO (Theobroma cacao L.) POR FUNGOS ENDOFÍTICOS DOS GÊNEROS Trichoderma E Clonostachys. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 34, n. 1, p. 1-10, mar. 2019. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/3139>. Acesso em: 17 nov. 2019.
Seção
1º Seção: Meio Ambiente e Agrárias