EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA BREVE REVISÃO TERMINOLÓGICA

  • DIRCE DE GODOY RIBEIRO Centro Universitário Ingá
  • CAROLINE ANDREA POTTKER Uningá - Centro Universitário Ingá

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar as mudanças terminológicas empregadas na área da educação especial, sobre a pessoa com algum tipo de deficiência. Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, buscando em bancos de dados e indexadores, selecionando os artigos referentes à área da Educação Especial. No decorrer dos anos as pessoas com deficiências, foram chamadas de várias formas diferentes. Os motivos dessas mudanças terminológicas eram determinados conforme a cada momento histórico e seus significados definia-se conforme os valores vigentes de cada sociedade. Iniciamos a revisão nos referindo a Antiguidade, passando pela Idade Média, e retratando as mudanças desde século XV até os dias atuais. Dentre estes períodos, as nomenclaturas foram as mais variadas, passando de incapazes, inválidos, portadores de deficiência até chegar à pessoa com deficiência. Empregar a nomenclatura correta para a definição de pessoas com deficiência não é apenas uma questão ortográfica, é uma questão de inclusão social, respeito, superação de preconceito e estereótipos.
Publicado
2019-07-05
Como Citar
RIBEIRO, DIRCE DE GODOY; POTTKER, CAROLINE ANDREA. EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA BREVE REVISÃO TERMINOLÓGICA. REVISTA UNINGÁ REVIEW, [S.l.], v. 33, n. 3, p. 29-38, jul. 2019. ISSN 2178-2571. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/2785>. Acesso em: 23 jul. 2019.