ESTUDO DA TOXINA BOTULÍNICA E SUA DILUIÇÃO

  • Pabllo Mandelli Mosconi Centro Universitario Inga Uninga
  • Renata Cristina Gobbi de Oliveira

Resumo

A Toxina botulinica tipo A, desde 2009 tem sido alvo de muitas discussões no âmbito odontológico. Além das questões relacionadas à sua possível utilização pelo CD, tão debatida e alcançada com a resolução de do CFO de 2016, um dos principais motivos dessa discussão é a quantidade de soro que deve ser incorporada ao pó liofilizado (Toxina botulinica) dentro do frasco, para a sua reconstituição. O objetivo deste trabalho é sugerir um protocolo de reconstituição da Toxina botulinica tipo A, na Odontologia, tanto com finalidade terapêutica quanto estética, a partir da revisão de estudos que mencionam seus métodos de reconstituição.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
MOSCONI, Pabllo Mandelli; OLIVEIRA, Renata Cristina Gobbi de. ESTUDO DA TOXINA BOTULÍNICA E SUA DILUIÇÃO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. S3, p. 84-95, dez. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/776>. Acesso em: 24 abr. 2019.