ASPECTOS PSICOLÓGICOS ENVOLVIDOS NA SOBREVIVÊNCIA DO CÂNCER INFANTIL

  • Juliana Aparecida Lombardi Freitas UNINGÁ
  • Bruna Luzia Garcia de Oliveira

Resumo

Este estudo é uma discussão dos aspectos psicológicos envolvidos na sobrevivência do câncer infantil, seu objetivo foi analisar as complicações psicossociais de adultos sobreviventes dessa afecção. Justifica-se pela necessidade de informação sobre a temática, explicitando-se a incidência do câncer infantil, as sequelas fisiológicas e as marcas psíquicas deixadas pelo tratamento agressivo utilizado para vencer a enfermidade. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, que inicia-se explicando o câncer infantil na sobrevivência das crianças por ele acometidas. A metodologia explana os recursos e ferramentas utilizados na elaborção do Artigo e os resultados explicitam todos os tipos mais comuns de câncer infantil o desgaste psicológico das famílias ao receber o diagnóstico de câncer, o medo da morte; as sequelas deixadas como amputações, problemas de saúde e o alto risco de uma segunda neoplasia. Traz ainda apontamentos sobre a atuação do psicólogo com pacientes infantis com câncer, o acompanhamentos das famílias para assegurar a manutenção da autoconfiança no tratamento e reinserção dos sobreviventes na sociedade, dados que foram discutidos na sequência. Conclui-se discutindo a impôrtancia do papel do psicólogo no amparo às famílias e aos pacientes desde o diagnóstico, durante o tratamento, na sua reinserção social, apoiando-os no caso de outra neoplasia.


 

Publicado
2018-06-25
Como Citar
FREITAS, Juliana Aparecida Lombardi; DE OLIVEIRA, Bruna Luzia Garcia. ASPECTOS PSICOLÓGICOS ENVOLVIDOS NA SOBREVIVÊNCIA DO CÂNCER INFANTIL. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 2, p. 1-13, jun. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/76>. Acesso em: 10 dez. 2018.
Seção
Artigos