REABILITAÇÃO ESTÉTICO FUNCIONAL COM E-MAX

CASO CLÍNICO MULTIDISCIPLINAR

  • Amanda Penha Mathias Aluna da graduação do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá
  • Fernanda Midori Tsuzuki Aluna da graduação do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá
  • Bruna Angélica Viana de Souza Aluna da graduação do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá
  • Gissela de Souza Biguetti Aluna da graduação do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá
  • Juliana Carla Zanin de Carvalho Especialista em Dentística pela Associação Maringaense de Odontologia
  • Silvia Sbeghen Sábio Professor Doutor, Disciplina de dentística do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá
  • Carina Gisele Costa Bispo Professor Doutor, Disciplina de dentística do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Maringá

Resumo

O aumento da demanda por procedimentos estéticos tem resultado em um aumento do uso das cerâmicas dentais. Neste contexto, houve uma grande evolução dos sistemas cerâmicos, com melhora nas suas propriedades físicas e mecânicas. O sistema IPS e.Max, tem se mostrado altamente promissor, pois possibilita restaurar forma e função dentária com as características estéticas de cor, translucidez e opacidade, bio mimetizando a estrutura dentária. Assim, o presente artigo tem como objetivo relatar o restabelecimento do sorriso com o sistema IPS e.Max, apresentando o tratamento protético mediante a confecção de facetas, coroas totais e próteses fixas nos dentes anteriores e posteriores, juntamente com a integração da ortodontia e da periodontia para reabilitação do sorriso de maneira satisfatória. Como resultado, houve uma excelente resposta estética e funcional. Desta maneira, o e.Max se mostrou um material versátil e uma excelente alternativa restauradora, sendo fundamental na obtenção de bons resultados devido a alta estética aliada às suas excelentes propriedades mecânicas.

Publicado
2018-03-06
Como Citar
MATHIAS, Amanda Penha et al. REABILITAÇÃO ESTÉTICO FUNCIONAL COM E-MAX. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 1, p. 155-165, mar. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/57>. Acesso em: 19 nov. 2018.
Seção
Artigos