UMA ALTERNATIVA TERAPÊUTICA PARA MORDIDA CRUZADA POSTERIOR EM PACIENTES ADULTOS: MARPE

Resumo

A deficiência transversal maxilar é caracterizada como uma má oclusão que acomete pacientes de todas as faixas etárias. Para o seu correto tratamento é indicado a expansão rápida maxilar (ERM). Entretanto, há casos nos quais a terapia com utilização de disjuntor apenas não é o suficiente, podendo causar efeitos indesejados. Desse modo, tem-se outra alternativa ortodôntica denominada como expansão rápida da maxila assistida por mini-implante ortodôntico (MARPE). O que possibilita o tratamento da mordida cruzada posterior (MCP) a partir da aplicação de forças direcionadas sobre os segmentos ósseos maxilares, como uma disjunção puramente esquelética. O objetivo da presente revisão de literatura é relatar os principais aspectos do tratamento da MCP por meio da expansão associada a mini-implantes ortodônticos. Artigos científicos foram selecionados utilizando as bases de dados online do Web of Sciences, Lilacs e Pubmed. Estudos evidenciam que o MARPE, em relação aos outros dispositivos expansores, possui a vantagem de minimizar os riscos de injúrias aos tecidos periodontais, evitar inclinações dos dentes posteriores e produzir uma expansão somente em nível ósseo. Pode-se concluir que o MARPE se estabelece como uma alternativa efetiva para o tratamento de atresia maxilar e mordidas cruzadas para pacientes adultos.
Publicado
2021-05-27
Como Citar
ROVERI, Amanda Sousa et al. UMA ALTERNATIVA TERAPÊUTICA PARA MORDIDA CRUZADA POSTERIOR EM PACIENTES ADULTOS: MARPE. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 58, p. eUJ3920, maio 2021. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3920>. Acesso em: 28 set. 2021.
Seção
Artigos