PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE DENGUE EM SENADOR CANEDO - GOIÁS, BRASIL

Resumo

O objetivo do estudo foi caracterizar o perfil epidemiológico dos casos notificados por dengue no município de Senador Canedo, Goiás, no período de 2014 a 2018. Trata-se de um estudo descritivo de base populacional sobre dengue, sendo analisadas as variáveis de ano da notificação, município de residência, sexo, faixa etária, raça/cor, escolaridade, semana epidemiológica, sorotipo, classificação final, evolução, exames realizados, se estava gestante, e se houve hospitalização, cujos dados foram obtidos do Sistema de Agravos e Notificações (SINAN), disponível no site do Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (DATASUS), correspondentes ao período de 2014 a 2018. Foram confirmados 7.903 casos de dengue, com a maior taxa de incidência no ano de 2018, com maior concentração de casos nos meses de janeiro a março. Os casos de dengue foram mais frequentes no sexo feminino (52,51%), raça/cor parda (51,33%), e na faixa etária de 20 a 39 anos (43,62%). A maioria dos casos (91,32%) foram confirmados por critério clínico-epidemiológico, 96,67% evoluíram para a cura e 5,58% foram hospitalizados. O estudo permitiu identificar que a dengue consiste em uma endemia desafiadora, por tratar-se de uma doença dependente de ações preventivas da população, e tendo em vista sua alta incidência, com períodos epidêmicos e possibilidade de evolução para o óbito.
Publicado
2021-06-02
Como Citar
LETTRY, Tessália Cristina Ribeiro Novato; TOBIAS, Gabriela Camargo; TEIXEIRA, Cristiane Chagas. PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE DENGUE EM SENADOR CANEDO - GOIÁS, BRASIL. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 58, p. eUJ3722, jun. 2021. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3722>. Acesso em: 28 set. 2021.
Seção
Artigos