A INTERFACE ENTRE A DOENÇA PERIODONTAL E A REABILITAÇÃO COM PRÓTESE PARCIAL REMOVÍVEL: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Resumo

Um fator etiológico da doença periodontal é o biofilme. Pelo seu acúmulo, ele pode desencadear fatores de retenção locais, dentre eles estão as próteses parciais removíveis (PPRs). A função desse aparelho protético é substituir os dentes ausentes em pacientes desdentados parcialmente. A relação entre periodontia e prótese dentária na construção de um plano de tratamento integrado permite a manutenção da função da reabilitação protética, com boa expectativa de duração do tratamento. Esta revisão tem como objetivo analisar os estudos científicos presentes na literatura, que relacionem a prótese parcial removível e a doença periodontal. Foram selecionados artigos nas bases de dados eletrônicas PUBMED e Biblioteca Virtual da Saúde (BVS) no período de 2000 a 2018, nos idiomas português, inglês e espanhol. Foram utilizados termos em inglês indexados no Medical Subject Heading Terms (Mesh Terms –MESH) para o PUBMED e termos em português indexados nos “Descritores em Ciências da Saúde” (DECS) para a plataforma BVS. Os estudos analisados mostraram que a PPR aumenta o risco de desenvolver doenças periodontais, dentre elas: periodontite e gengivite. O aumento do risco está relacionado à negligência na higienização e ao planejamento indevido da PPR. Sendo assim, a associação de uma terapia periodontal com o controle de biofilme adequado e periódico em interface a um planejamento e adaptação da PPR pode ser uma boa alternativa para se evitar danos ao remanescente dental e ao periodonto.
Publicado
2020-06-30
Como Citar
SOUZA PETYK, Weslley; GOMES FERREIRA, Maria Luisa; AVELAR, Valéria Lima. A INTERFACE ENTRE A DOENÇA PERIODONTAL E A REABILITAÇÃO COM PRÓTESE PARCIAL REMOVÍVEL: UMA REVISÃO DE LITERATURA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 57, n. 2, p. 1-11, jun. 2020. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3407>. Acesso em: 07 ago. 2020.
Seção
Artigos