EFEITOS DA TOXINA BOTULÍNICA NO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO

  • Elediane Maria Groders Ikeda Uningá/Estudante
  • Renata Cristina Gobbi de Oliveira Uningá/Professora
  • Ricardo César Gobbi de Oliveira
  • Karina Maria Salvatore de Freitas

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar os efeitos da toxina botulínica (TXB) no tratamento odontológico, assunto esse que vem sendo estudado na literatura cientifica atual. Por apresentar diferentes taxonomias e aspectos diagnósticos, existe uma dificuldade em determinar uma padronização aceitável de diagnóstico odontológico. Resultados de estudos mostraram que aplicações intramusculares de BTX-A é um tratamento efetivo para uma variedade de desordens de movimento, pois, inibe a liberação exocitótica da acetilcolina nos terminais nervosos motores levando a uma diminuição da contração muscular. A toxina tornou-se útil, tanto em tratamentos clínicos e terapeuticamente, pois contribui para uma série de condições onde existe excesso de contração muscular. Com os avanços científicos, no ramo da Odontologia ficou constatado que o bruxismo é causado por altos níveis de atividade motora na musculatura da mandíbula centralmente mediada, indicando que a redução da atividade muscular induzida pelo uso da BTX-A pode ser benéfica para o tratamento destes casos dentre outros diagnósticos.
Publicado
2019-07-18
Como Citar
IKEDA, Elediane Maria Groders et al. EFEITOS DA TOXINA BOTULÍNICA NO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. S5, p. 153-162, jul. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/318>. Acesso em: 18 ago. 2019.