ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO REINCIDENTE EM PACIENTE SEM RISCO EPIDEMIOLÓGICO

  • Ludilaine Bronzati centro universitário ingá
  • Marcelo Aguilar Puzzi centro universitário ingá
  • Elisângela Aparecida da Silva Meurer Centro Universitário Inga
  • Lucia Jeorgea dos Santos Coelho
  • Aline da Costa Lourenço centro universitário ingá
  • Ana Paula Otaviani Nilo Centro Universitário Inga

Resumo

Introdução: Aproximadamente 30% dos Acidentes Vasculares Encefálicos isquêmicos (AVEi) são de origem criptogênica, ou seja, não são encontrados fatores de risco para tal acometimento. Diante desses casos, é oportuno solicitar exames de rastreio para coagulopatias. Nesse ínterim, um dos fatores que pode estar elevado, sendo trombogênico, é o Fator VIII (FVIII), que possui papel central na formação do trombo.
Objetivo: O objetivo desse artigo é abordar o caso de uma paciente jovem, sem fatores de risco, com dois eventos trombóticos associados a elevação de FVIII e, assim, investigar o papel do FVIII nos eventos trombogênicos.
Conclusão: O FVIII tem papel fundamental na cascata de coagulação. Sua redução – na hemofilia – é fator de proteção para doenças trombogênicas, tendo nesta doença, menor incidência de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), AVEi e Tromose Venosa Profunda (TVP), quando comparado a população geral. Já quando elevado, é importante causa desses mesmos acometimentos, sendo então, importante sua dosagem em eventos trombóticos em pacientes sem fatores de risco conhecidos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Maringá (2007) e tem Residencia em Clinica Médica na PUC-SP (2010) Atualmente é médico Cardiologista Formado pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (2012) e Hemodinamicista tambem formadao pela mesma instituição (2015). Docente da cadeira de Emergências médicas e Cardiologia do Centro Universitário Uningá e Diretor Clínico do Hospital Memorial Uningá - PR. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina Intensiva, Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca, Unidade Coronariana, Emergências Clínica e Cardiologia Clínica, atuando principalmente nos seguintes temas: representação academica, comissão organizadora, monitor e organização de politicas de saúde como o projeto de integralização multidiciplinar VER-SUS. Já esteve na frente de discussões de importantes assuntos referentes a Educação Médica, como Representante Discente de ligas e Organizanções Estudantis no CRM-PR (Casa do Médico - Curitiba-PR, Delegacia do CRM de Maringá-PR) e no CRM-SP (Delegacia do CRM de Sorocaba-SP). Tem Publicação Internacional em Revistas da área Médica e apresentação de artigos e trabalhos em Congressos Internacionais, Nacionais e Regionais.
##submission.authorWithAffiliation##
Médica graduada pelo centro universitário Ingá - Paraná 
##submission.authorWithAffiliation##
Graduanda do curso de Medicina da Faculdade Ingá - UNINGÁ.
##submission.authorWithAffiliation##
Graduanda do curso de Medicina da Faculdade Ingá UNINGÁ.
Publicado
2019-11-22
Como Citar
BRONZATI, Ludilaine et al. ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO REINCIDENTE EM PACIENTE SEM RISCO EPIDEMIOLÓGICO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 4, p. 98-103, nov. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3160>. Acesso em: 08 dez. 2019.
Seção
Artigos