ANÁLISE DO TEOR FIBRA EM BISCOITOS, BARRA DE CEREAIS, PÃES E CEREAIS MATINAIS INDUSTRIALIZADOS

Resumo

As fibras alimentares podem auxiliar na prevenção de doenças intestinais, no tratamento de obesidade e na redução dos casos de doenças cardiovasculares. Devido aos benefícios das fibras foram criados os produtos fontes de fibras como pães, cereais matinais, biscoitos e barras de cereais. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) através da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 54, de 12 de novembro de 2012, para o alimento ser considerado fonte de fibras, ele deve conter na sua composição 2,5 gramas por porção ou 3 gramas de fibras em 100 ml /100 g de alimentos líquidos ou sólidos. Objetivou-se analisar e comparar a quantidade de fibras através do rótulo destes quatros produtos fontes de fibras. Estudo transversal quantitativo no qual foram analisadas sete amostras de marcas diferentes de biscoitos, sete de barras de cereais, sete de pães e sete de cereais matinais que continham a descrição no rótulo como fonte de fibras, totalizando 28 produtos. Foram analisados os teores de fibras descritos no rótulo de cada produto e comparados com a RDC nº 54, 2012. Os dados coletados foram obtidos e organizados em planilhas do programa Microsoft Office Excel. Dos 28 rótulos dos produtos, 93% (n=26) estavam de acordo com a resolução e 7% (n=2) não estavam pertencendo à categoria barra de cereal, não podendo ter alegação em seu rótulo de fonte de fibras. Concluiu-se que a maioria dos produtos estava de acordo com a resolução da ANVISA, podendo apresentar em seu rótulo a alegação de fonte de fibras.
Publicado
2020-10-06
Como Citar
MARTINS BOCK, Francini; CONDE, Simara Rufatto. ANÁLISE DO TEOR FIBRA EM BISCOITOS, BARRA DE CEREAIS, PÃES E CEREAIS MATINAIS INDUSTRIALIZADOS. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 57, n. 3, p. 21-28, out. 2020. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/3002>. Acesso em: 21 out. 2020.
Seção
Artigos