AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE DE CONTROLES PARA ANÁLISES DE DIAGNÓSTICO IN VITRO EM CONDIÇÕES DE TEMPERATURA REAIS DE TRABALHO LABORATORIAL

Resumo

A garantia da qualidade é o mecanismo que propicia ao laboratório de análises clínicas apresentar resultados confiáveis adequados e corretamente interpretados. Na rotina de trabalho desses laboratórios, utilizam-se calibradores, que são padrões conhecidos com características quantitativas e/ou qualitativas determinadas, os controles podem ser utilizados para medir alguns parâmetros de qualidade laboratorial. A depender dos fabricantes, existem algumas sugestões de manuseio a ser seguido, para então, obter maior fidedignidade de aferição. O desempenho do calibrador pode ser afetado por erros de reconstituição, de homogeneização, armazenamento incorreto, contaminação da água ou vidraria. Dessa forma, este trabalho avaliou a estabilidade de controles comerciais submetidos a temperaturas diversas encontradas em situações reais de laboratório, como a refrigeração entre 4-8 ºC, exposição sob bancada de trabalho, a temperatura ambiente, e armazenada dentro de um automóvel, em temperaturas de 60-80 ºC, por períodos de 1 a 12 dias. Tanto o tempo quanto a temperatura em que as alíquotas são armazenadas não ocasionaram alterações nesse produto (exceto para a creatinina, apresentou-se instável no 12º dia do estudo), apresentando valores dentro das faixas estimadas, e possivelmente as alíquotas fora das faixas estimadas devem-se a erro sistemático.
Publicado
2020-12-23
Como Citar
ALBARADO, Marineuza et al. AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE DE CONTROLES PARA ANÁLISES DE DIAGNÓSTICO IN VITRO EM CONDIÇÕES DE TEMPERATURA REAIS DE TRABALHO LABORATORIAL. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 57, n. 4, p. 9-22, dez. 2020. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2909>. Acesso em: 24 jan. 2021.
Seção
Artigos