PERFIL E QUALIDADE DA RESPOSTA SEXUAL EM MULHERES E O CONHECIMENTO ACERCA DA FISIOTERAPIA PÉLVICA

Resumo

A sexualidade faz parte dos domínios da qualidade de vida e pode ser influenciada por diversos fatores, incluindo a violência sexual. As fases da resposta sexual englobam o desejo, a excitação, o orgasmo e a resolução, e qualquer alteração em uma dessas fases pode cursar com uma disfunção. No Brasil, a disfunção sexual é considerada um problema de saúde pública devido à sua alta prevalência e impacto negativo sobre a qualidade de vida. Diante disso, o objetivo deste estudo foi identificar o perfil e a qualidade da resposta sexual em mulheres, bem como avaliar o conhecimento acerca da fisioterapia pélvica por parte das avaliadas. Trata-se de uma pesquisa exploratória de caráter transversal realizada com 46 mulheres com vida sexual ativa e idade entre 20 e 45 anos. Através deste estudo, pode-se observar que a violência sexual pode ser um fator de risco para disfunção sexual, porém não houve correlação nesse estudo, e identificou-se que todas as mulheres encontravam em fase reprodutiva e apresentaram algum grau de risco para desenvolvimento de disfunção sexual e apenas 6,8% referiram ter algum conhecimento sobre a fisioterapia pélvica.
Publicado
2021-06-04
Como Citar
KINOSHITA, Suzane Amanda Torquete; OGNIBENI, Luciana Cristina Rafael. PERFIL E QUALIDADE DA RESPOSTA SEXUAL EM MULHERES E O CONHECIMENTO ACERCA DA FISIOTERAPIA PÉLVICA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 58, p. eUJ2858, jun. 2021. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2858>. Acesso em: 28 set. 2021.
Seção
Artigos