ANÁLISE DAS PROPRIEDADES DO CIS-CALAMENENO RELACIONADA À ODONTOLOGIA: ESTUDO IN SILICO

  • Júlia Tavares Palmeira UFCG
  • José Henrique de Araújo Cruz
  • Heloisa Mara Batista Fernandes de Oliveira
  • Manuella Santos Carneiro Almeida
  • Gymenna Maria Tenório Guênes
  • Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz
  • Hilzethe de Luna Freire Pessoa
  • Abrahão Alves de Oliveira Filho UFCG

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos farmacológicos e toxicológicos do Cis-Calameneno com finalidade odontológica, utilizando uma metodologia in silico. Inicialmente utilizou-se o software Pubchem® Para a obtenção dos dados químicos da molécula, em seguida a análise da probabilidade da atividade da molécula foi realizada com o software Pass Online®. Na análise dos parâmetros farmacológicos, foi avaliado a biodisponibilidade oral teórica do Cis-Calameneno, pela “Regra dos Cinco” de Lipinski com o software Molinspiration Cheminformatics. Por fim, os parâmetros toxicológicos bem como o estudo teórico sobre o efeito carcinogênico, o teste de AMES e a toxicidade oral aguda foi efetuada no programa admetSAR. No Pass Online a molécula do Cis-Calameneno revelou possuir 13 possíveis atividades farmacológicas relacionadas à Odontologia, dentre elas potencial antiinfeccioso, antimetastático, anti-inflamatório e antisséptico dentre outras; no Molinspiration a molécula demonstrou estar de acordo com as cinco regras propostas por Lipinski, logo, apresentando boa biodisponibilidade oral teórica e, pelo teste de toxicidade do admetSAR, não apresentou efeitos carcinogênicos de modo sistêmico, porém revelou um percentual relevante em nível de toxicidade no quesito (Toxicidade AMES), portanto, são necessários mais estudos para verificar o potencial tóxico, uma vez que o composto possui bons efeitos farmacológicos para odontologia. 
Publicado
2019-06-21
Como Citar
PALMEIRA, Júlia Tavares et al. ANÁLISE DAS PROPRIEDADES DO CIS-CALAMENENO RELACIONADA À ODONTOLOGIA: ESTUDO IN SILICO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. S5, p. 87-97, jun. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2813>. Acesso em: 18 ago. 2019.