AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA E PARASITOLÓGICA DA ÁGUA PROVENIENTE DE CHUVAS ARMAZENADAS EM CISTERNAS LOCALIZADAS EM UMA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE SANTANA DO ACARAÚ, CE

  • Júlio César Sousa Prado UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ
  • Raquel Oliveira dos Santos Fontenelle UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ
  • Maria Gleiciane Soares Coutinho UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
  • Leonardo Costa da Silva UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ
  • Andréa Maria Neves UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

Resumo

A água é um recurso imprescindível ao ser humano, mas pode trazer consequências à saúde se for de má qualidade. Com o objetivo de monitorar a qualidade microbiológica da água armazenada em cisternas, na comunidade de Serrota, município de Santana do Acaraú – CE, foram analisadas três cisternas a cada 60 dias, durante um período de 10 meses, totalizando 15 amostras. Para as análises microbiológicas foram utilizadas: técnica dos tubos múltiplos NMP – Número Mais Provável, identificação de microrganismos da família Enterobacteriaceae, quantificação de bactérias aeróbicas mesófilas e teste parasitológico. Os testes evidenciaram que todas as cisternas havia contaminação, onde o NMP de Coliformes Totais na faixa de 7,0x10 a >1,6x10³ NMP/100mL, para Coliformes Termotolerantes na faixa 0,2x10 a 5,4x10² NMP/100mL e os microrganismos identificados em uma quantidade significativa foram de 25% Escherichia coli, 24% Serratia liquefaciens e 15% Proteus vulgaris. A quantificação de bactérias aeróbias mesófilas variou de 2,3x10 UFC/mL a 2,97x10⁴ UFC/mL. Para a metodologia de sedimentação espontânea, as análises parasitológicas não revelaram a presença de parasitas. Desta forma, as análises realizadas revelaram que 100% das amostras investigadas demostraram estar em desacordo com a legislação vigente, atribuindo positividade para as amostras em relação a CTT a água se apresenta imprópria para consumo humano. Já para a presença de CT, o Ministério da Saúde não estipula valores recomendado, apenas indica adoção de medidas corretivas que devem ser adotadas e novas amostras devem ser coletadas em dias sucessivos até que revelem resultados satisfatórios. Para o número de bactérias mesófilas aeróbias o MS define que valores não ultrapasse 500 UFC/mL. Assim, recomenda-se a adoção de um programa de educação sanitária para a conscientização e informação à população sobre os cuidados na utilização do sistema de captação de água da chuva.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Graduando em Ciências Biológicas
##submission.authorWithAffiliation##
PROFESSORA DOUTORA DE MICROBIOLOGIA
##submission.authorWithAffiliation##
DOUTORANDA EM CIÊNCIAS NATURAIS
##submission.authorWithAffiliation##
Graduando em Ciências Biológicas
##submission.authorWithAffiliation##
Doutorando em Biotecnologia
Publicado
2019-09-05
Como Citar
SOUSA PRADO, Júlio César et al. AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA E PARASITOLÓGICA DA ÁGUA PROVENIENTE DE CHUVAS ARMAZENADAS EM CISTERNAS LOCALIZADAS EM UMA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE SANTANA DO ACARAÚ, CE. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 3, p. 141-150, set. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2786>. Acesso em: 10 dez. 2019.
Seção
Artigos