PREVALÊNCIA E FATORES CONDICIONANTES DE LOMBALGIA EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DA CIDADE DE CIANORTE–PR

  • Sergio Roberto Fratti UNICESUMAR
  • Deivini Alves de Souza UNICESUMAR
  • Edipo Fabricio Vendrame unicesumar
  • Vanessa Marin Gruska UNICESUMAR

Resumo

A lombalgia é uma condição clínica caracterizada por um conjunto de manifestações dolorosas de variada intensidade, que pode acometer a região lombar, lombossacral ou sacroilíaca. No Brasil é um grande problema no afastamento do trabalho e nos gastos do SUS. Trabalhadores que passam longos períodos sentados de forma inadequada, apresentam relação positiva com o aparecimento de lombalgia. O objetivo desse trabalho é avaliar a frequência e os fatores desencadeantes de lombalgia em motoristas profissionais de caminhão da cidade de Cianorte/PR, e estabelecer a frequência de ocorrência das variáveis de risco já definidas por outros trabalhos.
Foi realizado abordagem exploratória, descritiva e quantitativa de delineamento transversal, através da aplicação de um questionário baseado e modificado a partir dos trabalhos de Lemos (2014) e Mascarenhas et al (2014). O banco dados coletado pelos questionários foram formulados a partir do programa Microsoft Office Excel® versão 2010 e analisado através de estatística descritiva (média, frequência e desvio-padrão). Diante da pesquisa realizada com os motoristas, os dados constataram que, fatores de risco atuaram na instalação da lombalgia. Por outro lado, houveram interesse dos motoristas e da empresa em prevenir os fatores de risco para enfermidade citada e proporcionar um tratamento adequado para a dor lombar.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
A lombalgia é uma condição clínica caracterizada por um conjunto de manifestações dolorosas de variada intensidade, que pode acometer a região lombar, lombossacral ou sacroilíaca. No Brasil é um grande problema no afastamento do trabalho e nos gastos do SUS. Trabalhadores que passam longos períodos sentados de forma inadequada, apresentam relação positiva com o aparecimento de lombalgia. O objetivo desse trabalho é avaliar a frequência e os fatores desencadeantes de lombalgia em motoristas profissionais de caminhão da cidade de Cianorte/PR, e estabelecer a frequência de ocorrência das variáveis de risco já definidas por outros trabalhos. Foi realizado abordagem exploratória, descritiva e quantitativa de delineamento transversal, através da aplicação de um questionário baseado e modificado a partir dos trabalhos de Lemos (2014) e Mascarenhas et al (2014). O banco dados coletado pelos questionários foram formulados a partir do programa Microsoft Office Excel® versão 2010 e analisado através de estatística descritiva (média, frequência e desvio-padrão). Diante da pesquisa realizada com os motoristas, os dados constataram que, fatores de risco atuaram na instalação da lombalgia. Por outro lado, houveram interesse dos motoristas e da empresa em prevenir os fatores de risco para enfermidade citada e proporcionar um tratamento adequado para a dor lombar.
##submission.authorWithAffiliation##
A lombalgia é uma condição clínica caracterizada por um conjunto de manifestações dolorosas de variada intensidade, que pode acometer a região lombar, lombossacral ou sacroilíaca. No Brasil é um grande problema no afastamento do trabalho e nos gastos do SUS. Trabalhadores que passam longos períodos sentados de forma inadequada, apresentam relação positiva com o aparecimento de lombalgia. O objetivo desse trabalho é avaliar a frequência e os fatores desencadeantes de lombalgia em motoristas profissionais de caminhão da cidade de Cianorte/PR, e estabelecer a frequência de ocorrência das variáveis de risco já definidas por outros trabalhos. Foi realizado abordagem exploratória, descritiva e quantitativa de delineamento transversal, através da aplicação de um questionário baseado e modificado a partir dos trabalhos de Lemos (2014) e Mascarenhas et al (2014). O banco dados coletado pelos questionários foram formulados a partir do programa Microsoft Office Excel® versão 2010 e analisado através de estatística descritiva (média, frequência e desvio-padrão). Diante da pesquisa realizada com os motoristas, os dados constataram que, fatores de risco atuaram na instalação da lombalgia. Por outro lado, houveram interesse dos motoristas e da empresa em prevenir os fatores de risco para enfermidade citada e proporcionar um tratamento adequado para a dor lombar.
##submission.authorWithAffiliation##
A lombalgia é uma condição clínica caracterizada por um conjunto de manifestações dolorosas de variada intensidade, que pode acometer a região lombar, lombossacral ou sacroilíaca. No Brasil é um grande problema no afastamento do trabalho e nos gastos do SUS. Trabalhadores que passam longos períodos sentados de forma inadequada, apresentam relação positiva com o aparecimento de lombalgia. O objetivo desse trabalho é avaliar a frequência e os fatores desencadeantes de lombalgia em motoristas profissionais de caminhão da cidade de Cianorte/PR, e estabelecer a frequência de ocorrência das variáveis de risco já definidas por outros trabalhos. Foi realizado abordagem exploratória, descritiva e quantitativa de delineamento transversal, através da aplicação de um questionário baseado e modificado a partir dos trabalhos de Lemos (2014) e Mascarenhas et al (2014). O banco dados coletado pelos questionários foram formulados a partir do programa Microsoft Office Excel® versão 2010 e analisado através de estatística descritiva (média, frequência e desvio-padrão). Diante da pesquisa realizada com os motoristas, os dados constataram que, fatores de risco atuaram na instalação da lombalgia. Por outro lado, houveram interesse dos motoristas e da empresa em prevenir os fatores de risco para enfermidade citada e proporcionar um tratamento adequado para a dor lombar.
Publicado
2019-03-12
Como Citar
FRATTI, Sergio Roberto et al. PREVALÊNCIA E FATORES CONDICIONANTES DE LOMBALGIA EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DA CIDADE DE CIANORTE–PR. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. 1, p. 26-37, mar. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2617>. Acesso em: 27 maio 2019.
Seção
Artigos