ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO GERANIOL CONTRA CANDIDA NÃO-ALBICANS DE IMPORTÂNCIA CLÍNICA EM PEDIATRIA

  • Ana Luísa de Araújo Lima
  • Abrahão Alves de Oliveira Filho
  • Ana Luíza Alves de Lima Pérez
  • Janiere Pereira de Sousa
  • Lilian Sousa Pinheiro
  • Hermes Diniz Neto Universidade Federal da Paraíba
  • José Pinto de Siqueira Júnior
  • Edeltrudes de Oliveira Lima

Resumo

Nas últimas décadas, tem ocorrido um aumento nos casos de infecções hospitalares provocadas por leveduras do gênero Candida, com notável crescimento da ocorrência de espécies não-albicans, com o agravante de que estas espécies normalmente apresentam resistência aos antifúngicos tradicionais. Na população pediátrica, este fato se torna uma grande preocupação devido as altas taxas de mortalidade. Já foi demonstrado que o monoterpeno geraniol possui diversas propriedades farmacológicas, incluindo atividade antifúngica. Diante destas premissas, foi avaliada a atividade antifúngica do geraniol, contra cepas de Candida não-albicans clínicamente importantes na pediatria. A concentração inibitória mínima (CIM) e a concentração fungicida mínima (CFM) foram determinadas pelas técnicas de microdiluição em caldo. A CIM50 do fitoconstituinte foi estabelecida como 32 μg/mL, enquanto a CFM50 para os isolados testados foi de 64 μg/mL. Diante dos resultados pode-se observar o valor antifúngico do geraniol contra cepas de Candida não-albicans clinicamente relevantes para a pediatria médica.

Publicado
2018-10-26
Como Citar
LIMA, Ana Luísa de Araújo et al. ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO GERANIOL CONTRA CANDIDA NÃO-ALBICANS DE IMPORTÂNCIA CLÍNICA EM PEDIATRIA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 3, p. 161-169, out. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2290>. Acesso em: 19 nov. 2018.
Seção
Artigos