QUALIDADE DE VIDA NOS INDIVÍDUOS COM PARALISIA CEREBRAL EM RELAÇÃO AO COMPROMETIMENTO MOTOR

  • Wesley Gabriel Fantato Universidade de Marilia - UNIMAR
  • Paulo Cesar de Oliveira Universidade de Marilia - UNIMAR
  • Andrea Maria Abud Priedols Universidade de Marilia - UNIMAR
  • Mauro Audi

Resumo

A paralisia cerebral (PC) é um transtorno não progressivo do neurodesenvolvimento que ocorre no cérebro fetal ou infantil até o segundo ano de vida. O sistema de classificação da habilidade manual (MACS) tratasse de uma escala para avaliar a funcionalidade, levando em consideração como as crianças com paralisia cerebral usam as mãos para manipular objetos em atividades diárias em sua casa. O principal objetivo da GMFCS – E & R é determinar qual nível melhor representa as habilidades e limitações na função motora grossa que a criança ou o jovem apresenta, levando em consideração o desempenho o ambiente da casa, da escola e comunitário. indivíduos com pouca limitação podem ter um singelo comprometimento das atividades e aqueles com uma expressiva limitação podem ter um comprometimento significativo das atividades relacionadas a qualidade de vida dos indivíduos com PC, esse fato emergiu o ponto inicial que motivou essa pesquisa, O comprometimento motor pode interferir na qualidade de vida ?.Foi utilizado como base o manual cerebral palsyqualityoflifequestionnary for children (CP QOL-Child). Conclui-se que o indivíduo com comprometimento motor moderado apresentaram maior qualidade de vida em relação aos indivíduos leve e grave comprometimento motor.
Publicado
2019-04-05
Como Citar
FANTATO, Wesley Gabriel et al. QUALIDADE DE VIDA NOS INDIVÍDUOS COM PARALISIA CEREBRAL EM RELAÇÃO AO COMPROMETIMENTO MOTOR. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. S4, p. 61-68, abr. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2254>. Acesso em: 26 abr. 2019.