OS DESAFIOS EPISTEMOLÓGICOS DO PESQUISADOR NA CONSTRUÇÃO DA CIÊNCIA: UMA ANÁLISE DA OBRA INDIGNAÇÃO

  • Welington Junior Jorge UNINGA
  • Leticia Toniete Izeppe Bisconcim
  • Tayza Cristina Nogueira Rossini

Resumo

O presente artigo objetivou traçar os obstáculos pelos quais os cientistas passam ao procurarem respostas a fim de compreenderem a ciência. Para tanto, foi realizada uma analogia entre os conceitos de Obstáculos Epistemológicos conferidos por Gaston Bachelard e a obra Indignação de Philip Roth. Por meio dessa comparação, buscou-se considerar a perspectiva do pesquisador, mostrando quais os caminhos e dificuldades pelas quais perpassa o indivíduo que produz ciência. Nesse sentido, a analogia será feita comparando os conceitos teóricos e a história trazida na obra Indignação, para assim, no diálogo entre obras de naturezas diferentes, buscarmos semelhanças no que diz respeito ao comportamento do pesquisador na construção na ciência e como ambos vão evoluindo no decorrer das experiências e contato com o novo, considerando os procedimentos metodológicos da pesquisa. 

Publicado
2018-06-25
Como Citar
JORGE, Welington Junior; BISCONCIM, Leticia Toniete Izeppe; ROSSINI, Tayza Cristina Nogueira. OS DESAFIOS EPISTEMOLÓGICOS DO PESQUISADOR NA CONSTRUÇÃO DA CIÊNCIA: UMA ANÁLISE DA OBRA INDIGNAÇÃO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 55, n. 1, p. 76-84, jun. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2252>. Acesso em: 20 nov. 2018.
Seção
Artigos