SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁCICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

  • Luiz Lúcio Patrone UNINGÁ
  • Danielle Mazetto Cadide Sturion UNINGÁ
  • Letícia Cristina Pereira Parente UNINGÁ
  • Maicon Borges de Mello
  • Orlando Carlos Gomes Colhado

Resumo

Este estudo tem como objetivo identificar e analisar o conhecimento científico relacionado à síndrome do desfiladeiro torácico no cenário nacional e internacional. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura realizada no mês de março de 2018.Na estratégia de busca, utilizaram-se seis recursos informacionais, sendo três bases de dados eletrônicas, o portal PubMed, uma biblioteca digital e um buscador acadêmico. Buscou-se complementar o levantamento com busca manual nas citações dos estudos primários identificados.Empregaram-se os descritores/palavras-chave: “Síndrome do desfiladeiro torácico”, “Síndrome do desfiladeiro”, “Costela cervical” e “Plexo braquial”, nos idiomas português e inglês. Foram incluídos 26 estudos teórico-metodológicos, quantitativos ou qualitativos e estudos de casos que analisavam ou propunham uma teoria sobre a etiologia e fisiopatologia da síndrome do desfiladeiro torácico, os métodos de diagnóstico ou tipos de tratamento. Os artigos foram publicados a partir de 1998, sendo a maioria (15 – 57,7%) publicados a partir de 2011, no idioma inglês (15 – 57,7%). De acordo com a análise dos artigos selecionados, foi possível discorrer sobre a fisiopatologia, diagnóstico e tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico. Diante da divergência encontrada na literatura sobre o tema em questão, sugere-se que as organizações nacionais e internacionais que produzem conhecimentos e diretrizes em cuidado à saúde baseado em evidências construam um guia de recomendações quanto à etiologia e fisiopatologia, bem como para o diagnóstico e tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico. Tal iniciativa poderia trazer maior consistência à prática clínica para sua mais ampla e segura aplicação no cuidado em saúde, e particularmente na Medicina.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Graduado em Medicina pela Universidade Estadual do Oeste doParaná. Especialista em Ortopedia e Traumatologia pela Santa Casa de Misericórdia deMaringá. Pós-graduado em Reumatologia pelo Instituto de Ensino, Formação eAperfeiçoamento em Pós-graduação/Faculdade Maurício de Nassau.
##submission.authorWithAffiliation##
Graduada em Medicina pela Universidade Regionalde Blumenau. Título de especialista em Anestesiologia pela Sociedade Brasileira deAnestesiologia. Serviço de Anestesiologia do Hospital do Câncer de Londrina.
##submission.authorWithAffiliation##
Graduada em Medicina pela Universidade Estadualde Maringá. Pós-graduanda em Controle da Dor e Cuidados Paliativos pela Unidade deEnsino Superior Ingá – Centro Universitário Ingá (Uningá).  
Maicon Borges de Mello
Graduado em Medicina pela Universidade do Oeste Paulista. Pós-graduado em Reumatologia pelo Instituto de Ensino, Formação e Aperfeiçoamentoem Pós-graduação/Faculdade Maurício de Nassau. Pós-graduado em Medicina doTrabalho pelo Instituto de Ensino, Formação e Aperfeiçoamento em Pós-graduação/Faculdade Maurício de Nassau.
Orlando Carlos Gomes Colhado
Doutor em Ciências Médicas pela Universidade deSão Paulo – USP Ribeirão Preto, com ênfase em controle da dor. Professor-Doutor (adjunto) do Departamento de Medicina da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Uningá. Coordenador da pós-graduação “lato sensu” em Controle da Dor e MedicinaPaliativa do curso de Medicina da Uningá. 
Publicado
2019-04-05
Como Citar
PATRONE, Luiz Lúcio et al. SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁCICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 56, n. S4, p. 116-133, abr. 2019. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2180>. Acesso em: 26 abr. 2019.