BIOSSEGURNAÇA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA

  • Ítalo Arão Pereira Ribeiro PPGEnf/UFPI
  • Luan Ribeiro dos Santos Assis
  • Anne Karoline Silva Alves
  • Maria Adelaide Duarte Neta
  • Cleber Lopes Campelo

Resumo

Objetivou-se verificar a importância da adoção e implementação de medidas de biossegurança pela equipe de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva. Este artigo apresenta um estudo descritivo de abordagem bibliográfica realizado com pesquisas científicas já publicadas a respeito da biossegurança no setor da UTI. Neste estudo foi realizada uma busca eletrônica nos sites Scielo, Bireme, Bliblioteca virtual em Saúde, Ministério da Saúde e Lilacs. Dos artigos encontrados foram lidos e selecionados quatro, e analisados na íntegra para definir quatro categorias para analisar  a importância das medidas de Biossegurança, as mais utilizadas, as mais ignoradas e a causa do não cumprimento. Conclui-se que os acidentes de trabalho envolvendo profissionais da área da saúde são os mais documentados no âmbito da saúde do trabalhador. Este fato ocorre em decorrência da complexidade em atuar em uma UTI e da maioria dos profissionais que trabalham neste setor, prestam assistência ininterrupta durante 24 horas.

Publicado
2017-10-19
Como Citar
RIBEIRO, Ítalo Arão Pereira et al. BIOSSEGURNAÇA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 54, n. 1, out. 2017. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/20>. Acesso em: 20 out. 2018.
Seção
Artigos