PODE O LÚDICO, ALIADO À EDUCAÇÃO FORMAL, REVERTER DEFICIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL?

  • DEIZE DE CÁSSIA ANTONINO
  • GABRIELA LIMA SANTANA
  • MADIONE BALDOCHI
  • LETÍCIA COSTA GONÇALVES
  • LAÍS MILAGRES BARBOSA
  • AFONSO PELLI

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar levantamento quanto a noções de sustentabilidade e conscientização ambiental; analisar e comparar o nível de conhecimento sobre ecologia básica e avaliar a eficácia da abordagem lúdica para incutir informações sobre meio ambiente e ecologia entre alunos de escolas públicas e privadas. Foram selecionados 234 alunos do 5º ao 8º ano e adotadas aulas teóricas bem como visitas ao Laboratório de Ecologia da UFTM. Antes e após a visita um questionário com perguntas objetivas foi aplicado a 192 alunos escolhidos aleatoriamente, assim como uma avaliação aberta com questões dissertativas sobre as opiniões e atitudes do dia a dia. A correção dos questionários aplicado antes da aula mostrou a falta de embasamento teórico. No segundo questionário, observou-se que houve um aproveitamento razoável, mas ainda há necessidade de incorporar os conhecimentos no cotidiano e realmente assimilar conceitos básicos. O modelo adotado no nosso experimento foi inadequado para a proposta inicial e aparentemente não produziu resultados satisfatórios.
Publicado
2018-01-09
Como Citar
ANTONINO, DEIZE DE CÁSSIA et al. PODE O LÚDICO, ALIADO À EDUCAÇÃO FORMAL, REVERTER DEFICIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL?. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 52, n. 1, jan. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/1400>. Acesso em: 15 set. 2019.
Seção
Artigos