A NECESSIDADE DE FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO PARA UMA RELAÇÃO EFETIVA COM O ACOMPANHANTE DO PACIENTE HOSPITALIZADO

  • José Roberto Feliciano Uningá
  • Adilson Lopes Cardoso

Resumo

Diante do tema apresentado: A necessidade de formação de enfermeiro para uma relação efetiva com o acompanhante do paciente hospitalizado, direcionou o objetivo desta pesquisa que foi em  conhecer a junção enfermeiro/acompanhante/paciente hospitalizado e evidenciar a importância da formação do enfermeiro em lidar com fato do acompanhante ser inserido no tratamento do  paciente, no contexto da hospitalização, trata-se de uma pesquisa revisão bibliográfica/integrativa dos artigos já escritos   no período de 2012 à 2017.Diante da pesquisa ficou visível que a ausência do reacionamento interpessoal entre enfermeiro e acompanhante do paciente hospitalizado, dificultando a comunhão para somar esforços no tratamento humanizado do paciente, pois devido a formação do enfermeiro ser focada mais na parte biomédica, torna o relacionamento frio e mais voltada a parte técnica,e a importância da presença do acompanhante inserido no contexto de hospitalização fica desvalorizada e escapa a oportunidade de junção dos sujeitos para o bem estar do paciente e familiares.Verificando relato de graduando de enfermagem que critica o fato do modelo biomédico para a formação seja mais valorizado e por consequência o paciente com suas necessidades  nos aspectos psicológicos, emocionais, sociais e espirituais  são colocados em segundo plano,   fica evidente que a formação do profissional enfermeiro no modelo biomédico somando o conhecimento e domínio de informações teóricas específicas  que facilite como lidar com a parceria enfermeiro e acompanhante, promoverá ganho a todos os sujeitos envolvidos no processo do tratamento do paciente no contexto da hospitalização.

Publicado
2017-10-19
Como Citar
FELICIANO, José Roberto; CARDOSO, Adilson Lopes. A NECESSIDADE DE FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO PARA UMA RELAÇÃO EFETIVA COM O ACOMPANHANTE DO PACIENTE HOSPITALIZADO. REVISTA UNINGÁ, [S.l.], v. 54, n. 1, out. 2017. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/12>. Acesso em: 20 out. 2018.
Seção
Artigos